Um grave caso de polícia

José Jorge Letria TEXTOS ESCRITOS COM A ANTIGA GRAFIA

2022-11-25T08:00:00.0000000Z

2022-11-25T08:00:00.0000000Z

Cofina

http://quiosque.cofina.pt/article/283141432767016

TELEVISÃO&MEDIA TELEVISÃO&MEDIA

Está hoje confirmado que cerca de 600 agentes da PSP e militares da GNR usaram com frequência as redes sociais para expandir mensagens de ódio e para deixarem como visados políticos e cidadãos de outra origem étnica, muitos deles nascidos em Portugal. Seis centenas é um número muito elevado e preocupante, mesmo que sejamos levados a acreditar que a maioria dos membros dessas forças não se revêem nesta linguagem ameaçadora e brutal que a Procuradoria-Geral da República e também o Ministério Público decidiram investigar para apurar os responsáveis e também o nível de ameaça para a vida democrática. Os agentes e militares que escreveram mensagens ameaçadoras e insultuosas encontram-se no activo e têm, em muito casos, contactos com o Chega. Um agente afirma que “há tanta gente para abater ou para colocar o resto da vida na prisão”. As armas compradas com o dinheiro dos nossos impostos não podem estar nas mãos desta extensa equipa de candidatos a “linchadores”. O racismo, a xenofobia e ódio marcam um discurso que põe em causa a segurança e o equilíbrio da nossa vida democrática.n

pt-pt