Começar bem

Carlos Rodrigues

2022-11-25T08:00:00.0000000Z

2022-11-25T08:00:00.0000000Z

Cofina

http://quiosque.cofina.pt/article/281629604278824

ATUALIDADE

Quando olhou para o céu e fechou os olhos, um jogador extraordinário estava prestes a cruzar-se com a História. Depois do golo, a realização teve um rasgo de génio e voltou a mostrar aqueles segundos em ‘slow motion’, para o mundo português saborear. Faltava completar o fresco monumental pintado por Cristiano com o beijo prolongado com que seduziu a bola antes da grande penalidade. E a bola, como quase sempre no passado, submeteu-se à vontade de CR7. Seria um epílogo perfeito para a saga de Ronaldo até chegar ao Qatar. Mas o capricho do jogo ainda deu muitas voltas, que mostraram três realidades essenciais desta Seleção. Primeiro: a equipa tem talento em profundidade no banco. Segundo: ao contrário do habitual em Fernando Santos, a defesa é o setor mais fraco e precisa de muito trabalho e de Pepe. Finalmente, Bruno Fernandes tem estrutura psicológica suficiente para ser o patrão da equipa, e este torneio pode garantir-lhe esse privilégio. Tal como na vida, no futebol o sucesso chama o sucesso. A síntese entre os mais velhos e os génios do futuro, como Rafael Leão, deve ser aprofundada. Portugal começou bem. Tem tudo para acabar ainda melhor.n uFernando Santos mostrou-se satisfeito com a vitória, mas não totalmente: “O 3-2 não faz sentido nenhum”. “Tivemos uma primeira parte não totalmente conseguida, mas com a equipa muito organizada, reativa à perda. Ao intervalo disse aos jogadores que era preciso ter paciência, mas não tanta… O jogo estava tão bloqueado que se só tivéssemos paciência não íamos marcar golos. Eles perceberam, tentaram modificar o tipo de jogadas no ataque e foi assim que surgiu o penálti. Depois ninguém pode sofrer golos do nada”, disse. O selecionador desvalorizou o empate no Uruguai-Coreia do Sul, o outro jogo deste Grupo H. “Os três pontos são o que interessa. O empate do outro jogo não.

pt-pt